A CASTROL E OS RECORDES DO MUNDO DE VELOCIDADE EM TERRA

A Castrol foi sempre sinónimo de conquistas pioneiras, paixão e desempenho, e tem sido fundamental para obter alguns dos melhores desempenhos alcançados a nível mundial. A empresa apoiou os feitos extraordinários dos primeiros pioneiros e recordistas em terra, na água e no ar. 

A Castrol possui uma herança notável de recordes mundiais de velocidade em terra, a forma de competição original, mais pura e rápida do automobilismo. O recorde do mundo de velocidade em terra foi quebrado 21 vezes com a parceria Castrol, desde a primeira tentativa de Sir Malcolm Campbell em 1924 (235 km/h) até aos 30 anos de história de apoio às campanhas do Thrust de Richard Noble.

Noble dedicou mais de 40 anos da sua vida a quebrar barreiras e a Castrol apoiou sempre o seu espírito pioneiro. Primeiro elevou o recorde do mundo de velocidade em terra para 1019 km/h enquanto piloto e gestor de projetos do Thrust 2. Posteriormente, começou a trabalhar no Thrust SSC, liderando o projeto desde o início, mas afastou-se da condução do carro supersónico e deu o seu lugar ao piloto de caça da RAF, Andy Green. Juntos e com o resto da equipa quebraram o recorde elevando-o para 1228 km/h em 1997. 

Este recorde mantém-se até hoje. Contudo, a equipa e a Castrol reuniram-se novamente numa tentativa de quebrar de novo o recorde com o seu automóvel mais recente, o BLOODHOUND SSC.

Com o BLOODHOUND SSC, concebido para alcançar uma velocidade máxima de 1689,81 km/h, a equipa pretende estabelecer um novo recorde ao atingir os 1609,34 km/h em Hakskeen Pan na África do Sul.