CASTROL INDUSTRIAL LUBRIFICA AS RODAS DE SUCESSO DA NASA

Terça-feira, 22 de janeiro de 2013, o rover Curiosity da NASA ("Curiosity") iniciou a sua aliciante missão em Marte no início de agosto e um lubrificante inovador Castrol Industrial denominado Castrol Braycote 601 EF ajudou a assegurar o funcionamento estável do Curiosity, das rodas às câmaras.

"Se é uma peça móvel, o mais provável é que tenha Castrol Braycote 601 EF", declarou Keith Campbell, gestor de desenvolvimento comercial de Lubrificantes Industriais Castrol, cuja equipa liderou o desenvolvimento desta tecnologia, trabalhando em estreita colaboração com a NASA. "De facto, o sucesso da missão Curiosity depende parcialmente do sucesso desta massa lubrificante, formulada para o programa espacial, no sentido de funcionar a temperaturas entre 80 e 204 graus Celsius."

Não é só a lubrificação que este produto oferece que é importante, mas com a caraterística de baixa desgaseificação do Castrol Braycote 601 EF, este produto assegura que os instrumentos e componentes no rover funcionam conforme pretendido, permitindo que o Curiosity investigue Marte; a sua atmosfera e o seu terreno.
"O Castrol Braycote 601 EF resiste à característica conhecida por "desgaseificação" ou perda da própria massa lubrificante por evaporação, o que significa que os instrumentos funcionam nos respetivos níveis ótimos, mesmo a temperaturas extremamente altas", declarou Keith Campbell.

O lubrificante é frequentemente utilizado em aplicações industriais, incluindo o vaivém espacial, satélites e a Estação Espacial Internacional. É uma massa lubrificante excelente com uma grande amplitude de temperaturas para aplicações espaciais e de vácuo, devendo ser também considerada para qualquer aplicação em que existam produtos químicos fortes ou condições ambientais extremas em que não seja possível utilizar um lubrificante normal.

As aplicações típicas incluem rolamentos de esferas e de rolos, sendo também utilizada como lubrificante de montagem de O-rings e elastómeros. "Também estamos a trabalhar em estreita colaboração com a NASA para desenvolver outros lubrificantes técnicos que correspondam aos desafios cada vez mais aliciantes da exploração espacial", concluiu Keith Campbell.